Macaé News
Cotação
RSS

Crescimento demográfico: Tamoios ganhará mais investimentos em infraestrutura

Publicado em 07/02/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


O distrito de Ta­moios, em Cabo Frio, tem per­cebido um ele­vado crescimento popula­cional, uma média de 8% ao ano. Em 2010, a locali­dade tinha 46 mil pessoas, e, atualmente são 60 mil. Números, que segundo a subprefeitura do distrito, superam as populações de Arraial do Cabo e Búzios juntas. Outro dado que im­pressiona é a extensão da localidade, que possui 314 Km², dos 410 Km² de todo o município de Cabo Frio. Vale lembrar ainda que o distrito é responsável por 75% de todos os royalties arrecadados pelo municí­pio sede.

Para dar conta do cres­cimento, é preciso inves­timento. Segundo infor­mações da subprefeitura, foram liberados R$ 15 mi­lhões para urbanização do bairro Centro Hípico. Já está concluída a urbaniza­ção da rua das Pacas, em Samburá. “Sem contar que já receberam investimen­tos, a região onde ficam localizados os atacadões e também todas as vias do lado da praia”, disse o di­retor de Turismo e Eventos de Tamoios, Alan Silva. Ele informou ainda que deve ser iniciada, ainda este ano, a construção do Hospital Geral de Tamoios.

Para fomentar o setor econômico, existe um pro­jeto para a construção de uma Zona Especial de Ne­gócios. “Se continuarmos com esta mesma taxa de crescimento, passaremos a população de Cabo Frio em no máximo cinco anos”, afirmou Alan. Para que todo esse crescimento não seja desordenado, a sub­prefeitura criou a Secreta­ria de Assuntos Fundiários, que controla o crescimento imobiliário. “A intenção é transformar a subprefeitu­ra em uma Secretaria Ex­traordinária de Desenvol­vimento de Tamoios, o que daria maior agilidade nas ações”, completou.

Mas, apesar dos in­vestimentos realizados, ainda falta ações a serem feitas. Moradora há 23 anos, Clemilda Faria, con­sidera o distrito como um dos melhores lugares para se viver. “Quando come­cei a morar aqui, era tudo estrada de chão. Observa­mos que com todas essas mudanças são necessários mais investimentos em áreas como saúde, educa­ção e segurança”.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário