Macaé News
Cotação
RSS

Concurso leva crianças a visitar o Museu da Cidade

Publicado em 06/05/2015 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


As visitas ao Solar dos Mellos deverão ocorrer neste mês de maio

As visitas ao Solar dos Mellos deverão ocorrer neste mês de maio

“A Macaé que eu quero em 2025”. Este é o tema do III Concurso Cultural de Desenho realizado com crianças de sete a 12 anos, atendidas pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), que dará origem aos calendários de 2016. O evento é anual e promovido pela secretaria de Desenvolvimento Social/subsecretaria da Infância e Juventude (Sinjuv).

Nesta edição o concurso conta com a parceria da Fundação Macaé de Cultura, através da vice-presidência de Acervo e Patrimônio Histórico, que abriga o Museu da Cidade de Macaé, oferecendo aos participantes do concurso, o projeto “Educação Patrimonial/Visita guiada”. O objetivo é compreender a importância de conhecer o passado para pensar e projetar em desenho a Macaé que querem para o futuro.

- O Concurso é uma das principais atividades da Sinjuv, primeiro porque proporciona um espaço diferenciado de interação entre as crianças e delas com outros espaços do município, como nesse que acontece com o Museu de Macaé, no Solar dos Mellos. Segundo porque é uma forma de contribuição com a formação cultural e social das crianças para além da educação formal. Por fim, os desenhos realizados acabam combinando esse processo de formação com a difícil realidade que essas crianças vivem. É algo fundamental para a formulação de políticas públicas – disse o subsecretário Rodrigo Leão.

Visita ao passado - Na visita feita ao Museu nesta terça-feira (5), as 30 crianças e adolescentes puderam observar de perto a arquitetura do Solar dos Mellos que abriga o único Museu da Cidade de Macaé e conhecer a história do prédio edificado no ano de 1891, numa chácara situada na antiga Rua da Imperatriz. “O prédio foi construído sob a forma de chalé, de fundo romântico possuindo um estilo arquitetônico eclético e que teve como primeiro proprietário o coronel Bento de Araújo Pinheiro. Depois, foi adquirido pelo jornalista e comerciante Cézar José de Souza Mello, filho do fundador do jornal O Século”, contou o historiador e paleógrafo Bruno Azevedo, da vice-presidência de Acervo e Patrimônio Histórico.

Após conhecerem o “Mosaico” do Solar que revela os relatos, personagens e imagens da história de Macaé os participantes apreciaram as exposições de documentos e os objetos de valor histórico expostos nos três salões do museu, como o do compositor Benedito Lacerda e de Antônio Alvarez Parada (Tonito Parada), historiador e compositor do hino de Macaé. Durante a visitação, o historiador Bruno anunciou que a FMC, através de sua vice-presidência irá lançar ainda este ano, a reedição do livro “ABC de Macaé” comemorativa aos 90 anos de nascimento de Tonito Parada, uma espécie de guia turístico.

Já no auditório Washington Luís, as crianças viram o documentário sobre educação patrimonial e conheceram algumas lendas originárias da serra macaense, como “A Biquinha e o amor”, “Girá”, “A porquinha e o tamanco” e “Vinagre”. “Propomos sempre um revelar para uma educação patrimonial, despertando nas pessoas a consciência da importância dos bens patrimoniais para a identificação do nosso povo”, finalizou Azevedo.

As visitas ao Solar dos Mellos deverão ocorrer neste mês de maio e as oficinas de desenho no mês de junho, nos próprios Cras. O Resultado do concurso será divulgado no dia 30 de junho.

› FONTE: ASCOM


sem comentários

Deixe o seu comentário