Macaé News
Cotação
RSS

Lojistas apoiam proibição de menores em shopping: 'Melhorou bastante'

Publicado em 03/05/2015 Editoria: Segurança sem comentários Comente! Imprimir


Uma semana após a Justiça proibir menores de 16 anos de entrar em um shopping de São José do Rio Preto (SP) depois das 18h às sextas-feiras e aos sábados, funcionários e frequentadores do local afirmam que o ambiente está mais tranquilo. A medida foi um pedido do Plaza Avenida Shopping por causa de registros de “rolezinhos” no local. A decisão do Juiz da Vara da Infância e Juventude de Rio Preto, Evandro Pelarin, vale para menores desacompanhados dos pais ou responsáveis.

Funcionários que trabalham no período noturno dizem que a proibição trouxe mais tranquilidade para trabalhar e, principalmente, para ir embora após o fim do expediente. “Melhorou bastante nesta semana. Antes formavam grupos de menores, faziam bagunça no corredor, até meninas chegavam a baixar as calças no corredor. Eles entravam nas lojas, faziam bagunça e não compravam nada e espantavam os clientes”, afirma a vendedora Tatiara Correia, que trabalha há três anos no local.

“Já vi vários grupos de menores fazendo bagunça tanto quando estava trabalhando como quando vinha passear. Para a gente e para os lojistas melhorou bastante. Tenho um filho menor de idade e ele nunca vem desacompanhado ao shopping”, diz a vendedora Luciane de Oliveira.

Para os consumidores a medida também é válida, apesar de polêmica. “Tem os dois lados da moeda. É legal para evitar que os baderneiros venham ao shopping para fazer bagunça, mas também impede que os menores de bem passeiem e aproveitem o local”, diz uma jovem de 15 anos que estava desacompanhada e falou com a reportagem na saída do shopping.
O descumprimento da determinação pode acarretar em punições aos adolescentes e aos pais. A pena varia de seis meses a dois anos de detenção e pena de até 20 salários mínimos.
A fiscalização ficará por conta da segurança do shopping, mas a medida não afeta os jovens que tiverem entrado antes das 18h, como era o caso da adolescente entrevistada pela reportagem.
Pegos de surpresa

No último fim de semana, o primeiro após a decisão, muitos jovens foram pegos de surpresa e tiveram que apresentar o documento de identidade na entrada.
Em nota, o shopping disse que nos últimos dois anos, a equipe de segurança do local tem registrado comportamentos inadequados por parte de uma grande quantidade de jovens, a maioria menor de idade, desacompanhados dos pais ou responsáveis,  que frequenta o local e as proximidades do empreendimento nas noites de sexta-feira e sábado.

A nota disse ainda que “a administração não almeja, de forma alguma, impedir que menores ingressem, se reúnam ou permaneçam no interior do shopping, ao contrário, incentiva a presença de jovens, desde que se comportem de maneira adequada. A administração preza e zela pela segurança dos frequentadores e desses menores que, longe dos responsáveis, acabam  se expondo a situações de risco".

› FONTE: g


sem comentários

Deixe o seu comentário