Macaé News
Cotação
RSS

Criação de tilápia ganha espaço em cidade do interior do Piauí

Publicado em 02/02/2014 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


Piracuruca fica a 209 km de Teresina,  cidade onde a principal atividade econômica é caprinocultura, mas há cinco anos a piscicultura passou a se destacar. Os peixes são criados em um lago com capacidade para armazenar 250 milhões de metros cúbicos de água, que se formou há mais de 15 anos com a construção da barragem no rio que também leva o nome da cidade. Algumas famílias deixaram agricultura para apostar na produção de peixes.

O peixe usado é a tilápia, nativa da África e que se deu bem em águas brasileiras. Ela se reproduz facilmente e cresce rápido. O projeto da localidade Cantinho recebeu o apoio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), recebendo equipamentos, insumos e suporte técnico, mas no ano passado parou.

“No ano passado a gente começou repovoar o peixe novamente. Já colocamos três etapas. Se tudo correr como esperamos, queremos ter uma média de 20 a 30 toneladas”, relatou Pedro Rodrigues, presidente da associação de piscicultores.

Segundo o agrônomo Fábio Alves, a qualidade do produto é diferencial. “O peixe é muito aceito por conta da qualidade do peixe deles aqui. A diferença do peixe deles em si é porque tem mais qualidade, pois é produzido em água corrente, diferente do peixe produzido em tanques, que tem aquele sabor do barro”, disse.]

Os peixes maiores no criatório tem atualmente cinco meses e neste mês de fevereiro estarão no ponto de serem comercializados. O quilo é vendido na associação a R$ 7 e o peixe é bem aceito no mercado local.

“A aceitação do peixe é excelente e a expectativa é grande, porque o sabor do nosso peixe é incomparável. Daqui a um tempo as pessoas vão procurar o peixe de Piracuruca porque será o mais saboroso que tem na região”, afirmou Pedro Rodrigues

Atualmente a associação conta com 50 gaiolas que recebem 500 peixes, cada. No caso dos alevinos, a capacidade total é de três mil. A intenção é ampliar o número de gaiolas chegando a 112 até o final do ano.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário