Macaé News
Cotação
RSS

Chinês e Congos no domingo de carnaval em SJB

Publicado em 12/02/2015 Editoria: Norte Fluminense sem comentários Comente! Imprimir


Mantendo uma rivalidade que remete à década de 1930, quando foram fundadas, as escolas de samba Chinês e Congos prometem muito brilho, luxo, animação e beleza na noite de domingo de carnaval na Avenida Joaquim Thomáz de Aquino Filho, a passarela do samba de São João da Barra. Embaladas por uma paixão que divide a cidade, as agremiações estão entre as principais atrações do carnaval do município, considerado um dos melhores do interior do estado do Rio de Janeiro.

Resgatar os grandes carnavais e valorizar as raízes. Com essa proposta, Chinês abre, às 22h, o desfile apresentando o enredo Não deixe o samba morrer. A agremiação deverá levar para a avenida uma mescla de luxo, tradição e simplicidade, representados por belas alegorias, pela velha guarda e pelas brincadeiras do carnaval de rua com a folia dos mascarados.

Nomes como de Eleacir Cajueiro, compositor do primeiro samba enredo do Chinês - Jogue uma rosa com amor – que veio a substituir a marcha rancho, serão lembrados pela escola. “Prometemos muitas surpresas e iremos iniciar o desfile exatamente no horário combinado. A concentração está marcada para as 21h”, informa o presidente Luiz Carlos Magalhães.

A escola levará para Avenida 500 componentes, dividida em comissão de frente, carro alegórico abre alas O jardim Chinês, mestre sala e porta bandeira, destaques de luxo, alas das camisas, velha guarda e mascarados e carros alegóricos Malandro pagodeiro e Recordando antigos carnavais. A direção da escola calcula um custo de aproximadamente 280 mil reais para o carnaval 2015.

Com desfile previsto para ter início à meia-noite, Congos tem como enredo Versando rimas do Nordeste encantado, eternizei sua história num carnaval arretado. A ideia é fazer  uma alusão à admiração pela cultura nordestina, ao contraste entre a pobreza e a riqueza e exaltar à herança multicultural  que transformou a região no celeiro de cultura brasileira.

A agremiação promete um desfile com originalidade, mas sem perder o luxo que é sua principal característica. “Vamos trazer muita alegria, colorido, mostrando uma cara nova para a escola com a diversidade de linha de pensamento no desenvolver do enredo”, comentou o carnavalesco Roberto Martins.

O carnaval dos Congos está orçado, de acordo com o presidente Tiago Araújo, em 250 mil reais. Deverão entrar na avenida aproximadamente 600 foliões divididos em comissão de frente, tripé, três carros alegóricos, bateria, e alas de camisa e velha guarda. Serão retratadas a cultura de rua, diversas manifestações culturais, passagens históricas, personagens da região e crenças. Uma das novidades dos Congos para este ano é a inclusão de instrumentos como zabumba, sanfona e triângulo na bateria que deverá entrar na avenida com aproximadamente 100 componentes.Fon

Fonte: Secom - SJB

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: