Macaé News
Cotação
RSS

Prefeitura de Cantagalo sela acordo para compra do prédio do shopping

Publicado em 29/01/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


O prédio localizado no início da Rua Chapot Prevost, no número 156, e que seria destinado à instalação de um shopping, finalmente pertencerá à Prefeitura de Cantagalo. As negociações para a compra foram concluídas e o prefeito Saulo Gouvea (PT), como havia anunciado desde os primeiros meses do ano passado, conseguiu financiamento da AgeRio (Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro) para a aquisição do imóvel, que teve o projeto de implantação de um shopping interrompido pelos sócios, o que levou o prédio a ter as obras paralisadas há vários anos. “É um belo prédio que está se deteriorando bem no Centro da cidade. A solução é a Prefeitura adquirir para resolver um grande problema: criar um moderno centro administrativo e, ainda, proporcionar uma grande economia com aluguéis atualmente pagos em vários pontos da cidade”, destacou o prefeito.

A proposta de aquisição do imóvel já tem aprovação da Câmara Municipal, que analisou e votou, em sessão extraordinária, neste mês de janeiro, a mensagem enviada pelo prefeito. Após várias discussões nas comissões e os devidos pareceres, a proposta da Prefeitura saiu vitoriosa por 7 a 3. Dos 11 vereadores – a presidente do Legislativo, Renata Huguenin (PSC), só vota em caso de empate –, apenas os vereadores Ocimar Pulunga (PSD), Zé da Uta (PSL) e Tadeu Leite (PSB) votaram contra a compra do prédio.

Conforme a proposta de Saulo Gouvea, a Prefeitura vai contratar uma operação de crédito com a AgeRio no valor de R$ 3 milhões. Desse total, R$ 1,650 milhão serão para a aquisição do prédio e os restantes R$ 1,350 milhão para aplicação no trabalho de conclusão da obra. A AgeRio ainda dará à Prefeitura de Cantagalo dois anos de carência. A partir de então, o pagamento será efetuado em 114 meses (9,5 anos). Os juros serão de apenas 4% ao ano, tendo como índice de correção a taxa Selic, o que, conforme os cálculos feitos pela Prefeitura, dará uma prestação mensal em torno de R$ 30 mil, após o período de carência.

Na opinião do prefeito Saulo Gouvea, trata-se de um grande investimento e que dará retorno rápido ao município. “Com pouco tempo, a Prefeitura recuperará o montante investido, tendo em vista o aluguel das lojas existentes no térreo do prédio e as economias que serão geradas com os aluguéis atualmente pagos, que chegam a R$ 497.748,64 anuais”, explicou. Do total gasto com aluguéis, tendo como base os valores pagos em 2013, R$ 249.212,52 são da Prefeitura, R$ 178,169 mil do Fundo Municipal de Saúde (Secretaria Municipal de Saúde) e R$ 70.367,12 do Fundo Municipal de Assistência Social (Secretaria Municipal de Assistência Social). As informações foram prestadas pela Secretaria Municipal de Fazenda.

Assim que tudo estiver pronto, as secretarias municipais passarão a funcionar num mesmo local. “A gente vai preservar as secretarias que funcionam no Prédio Dr. Joaquim de Souza Carvalho Júnior, sede da Prefeitura, como o Gabinete do Prefeito e as secretarias municipais de Fazenda, Administração, Governo e Planejamento. Setores como o de contabilidade, de compras e a Controladoria Geral também deverão permanecer aqui. Já as demais secretarias funcionarão no novo prédio, que será um moderno centro administrativo, que vai evitar que as pessoas sejam obrigadas a se deslocar grandes distâncias para irem de uma secretaria a outra. Será modernidade como conforto e celeridade na administração pública, que é o que queremos”, declarou Saulo Gouvea.

Finalizando, o prefeito disse que não resta dúvida que, além da economia gerada durante a vigência da operação de crédito, através da cessação dos aluguéis, que somariam cerca de R$ 1,5 milhão no período, “a Prefeitura ainda integralizará em seus domínios a propriedade do imóvel, que trará importantes e significativos benefícios à estrutura administrativa e organizacional do município.”

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário