Macaé News
Cotação
RSS

Eduardo Parente é o novo Presidente da Prumo

Publicado em 24/01/2014 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


A Prumo informou hoje (23) ao mercado que Eduardo Parente é o novo presidente da companhia. O executivo, que assume o cargo em fevereiro, substitui Eugênio Figueiredo, que acumulava interinamente o cargo de presidente. Eugênio continua como diretor financeiro e de relações com investidores da empresa.

 

“A entrada de Eduardo Parente marca o inicio de uma nova fase da Companhia, com mais disciplina, planejamento e pragmatismo, além de concluir o processo de mudança de controle para o Grupo EIG. A sua experiência em gestão e logística irá contribuir para a Prumo se transformar em referência em logística no Brasil com a entrada em operação do Porto do Açu”, disse Figueiredo.

 

Antes de atuar na Prumo, Eduardo Parente foi presidente da MRS por mais de 4 anos, além de ter atuado também como presidente do Conselho de Administração da ANTF (Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários) de 2011 a 2013. Anteriormente, o executivo foi sócio, por 9 anos, da McKinsey & Company, onde atuou em diversos  países, principalmente nas indústrias de mineração, bens duráveis e  transportes. Anteriormente, trabalhou na área de marketing da empresa de Navegação Aliança S/A. 

 

Eduardo Parente é engenheiro de produção, formado pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), com MBA pela Stern School of Business da Universidade de Nova York.

 

Controle

A Prumo é controlada pelo Grupo EIG, que assumiu o controle da companhia por meio da participação em operação de aumento de capital privado, no valor de R$ 1,3 bilhão. Atualmente, o Grupo EIG detém 53% do capital da companhia. Eike Batista, continua um acionista relevante, com aproximadamente 21%.

 

O Grupo EIG é um fundo de infraestrutura que já investiu, em seus 31 anos de história, cerca de US$ 15 bilhões no setor através de mais de 280 projetos ou companhias, em mais de 33 países em 6 continentes.

 

Porto do Açu

Com 17 km de píeres, que poderão receber até 47 embarcações, o Porto do Açu está em construção em São João da Barra, no norte fluminense. Com área de 90 km², o empreendimento, que já recebeu investimentos de R$ 4,7 bilhões, é formado pelo Terminal 1 (T1 - offshore) e pelo Terminal 2 (T2 - onshore).

 

O T1 será composto por uma ponte de acesso com 3 quilômetros de extensão, píer de rebocadores, 9 píeres para movimentação de minério de ferro e petróleo, canal de acesso e bacia de evolução. Destes, a ponte, 2 píeres para minério de ferro, o píer de rebocadores, o canal de acesso e a bacia de evolução já estão concluídos. O 1º embarque de minério no Porto do Açu está previsto para o segundo semestre deste ano.

 

O T2 está sendo instalado no entorno de um canal para navegação, que contará com 6,5 km de extensão e 300 metros de largura. No local estão em andamento às obras para construção do canal de acesso, bacia de evolução, construção dos blocos de concreto que serão utilizados no quebra-mar e a implantação da linha de transmissão. Com mais de 13 quilômetros de cais, o T2 irá movimentar ferro gusa, carvão mineral, veículos, granéis líquidos e sólidos, carga geral e petróleo.

 

Com características únicas, como grande profundidade, localização estratégica e infraestrutura eficiente, o Porto do Açu se apresenta como a principal solução para a instalação de empresas do setor de O&G. No Porto poderão ser instaladas bases para movimentação e tratamento do petróleo, base de apoio para as operações offshore de E&P e polo metalmecânico dedicado à indústria de Petróleo e Gás.

 

O início de operação do Porto do Açu está previsto para o 1º semestre de 2014, com a operação de unidades dos nossos clientes já instalados no canal do T2 (Terminal Offshore).

 

› FONTE: Assessoria Prumo


sem comentários

Deixe o seu comentário