Macaé News
Cotação
RSS
Café Noturno - Por Marianna Mariano

Café Noturno Por Marianna Mariano

Café Noturno - Por Marianna Mariano

O sentido extra

Publicado em 06/03/2016 sem comentários Comente!

Há quem diga que o que os olhos não veem o coração não sente. 
Discordo.

Aquele que conhece o outro, que ama, que extrapola as energias pensando naquele consegue sentir a quilômetros de distância se algo está bem ou não. Isso não se configura apenas ao paradigma do sexto sentido de qualquer mulher. Melhor caberia o título de "sentido extra de quem se importa".

Seja amor ou não é possível saber se uma pessoa próxima está bem ou mal, se está mentindo ou não. Até mesmo se está escondendo ou dilatando uma estória na qual falha o fim devido às estratégias incompletas para atingir tal objetivo.
Quem não se importa não se preocupará em perguntar "por que não?" ao ouvir uma resposta negativa consequente do corriqueiro "tudo bem?". Porém quem se importa notifica que há uma mudança de energia, uma reticências em lugar impróprio ou imprevisto.
Quem se importa sabe que há algo errado até pela maneira do outro escrever na tela do celular. As letras são as mesmas, mas há menos caracteres, mais pausas. Ou está escrevendo demais, digitando além do que se esperava, engolindo assuntos e exacerbando questões que não eram para serem debatidas naquele momento.
Quem se importa escuta tua voz pelo telefone e sabe que o tom mudou. Não alcançou o agudo, não ecoou o som que traz consigo a energia reluzente de felicidade ou sobriedade devido à rotina vivida.
Quem se importa, mesmo não ouvindo ou vendo, seja qual for o meio ou a mídia, sente pelo coração. 
Esse sabe quando há algo estranho.

A mente pode estranhar, dizer que é preocupação ou idiotice. Mas esquecemos de que temos energia e que as trocamos com os outros. Ela é mais forte do que qualquer forma de negação às preocupações alheias. 

Não há falhas: há sempre um pingo de certeza na tempestade que acerta nosso peito dizendo que algo mudou ou não está certo. É preciso averiguar. 
Se estiver errado, pelo menos tentou.
Se acertou, para ter corrido atrás das respostas de perguntas que só foram moldadas e ouvidas dentro de você, é provável que tentará arranjar soluções para o que aconteceu, seja tendo que fazer parte delas ou não.

Paranoia dos calabouços da mente ou sinais de um mundo paralelo, apenas quem se importa te dará a chance de explicação dos motivos pelos quais deram sequência às oscilações de uma trajetória que seguia constante. 
Sendo assim, por que ainda querem retirar repostas apenas da visão se há outros sentidos que podem ser explorados a favor da nossa convicção e bem-estar, próprio e de outrem? 

 

Café Noturno

Por Marianna Mariano

Agenda

+ eventos

Classificados

+ anúncios

sem comentários

Deixe o seu comentário
Digite as palavras abaixo: