Macaé News
Cotação
RSS
Panorama - Por Regina Oliveira

Panorama Por Regina Oliveira

Panorama - Por Regina Oliveira

Madame Charlotte

Publicado em 02/02/2014 sem comentários Comente!


Charlotte Doret Garcia
Filha dos franceses Antoine Doret e Adelaide Charles Doret eram proprietários do sítio conhecido como Sítio da Madame, localizado a 1 ½ km do centro do Frade.
Na entrada passamos pela Fonte da Madame, uma homenagem feita por ela para todos que por ali passavam e podiam saciar sua sede nas águas cristalinas.
Charlotte nasceu no Brasil, com poucas semanas de vida viajou para à França onde foi criada por sua avó até aos 12 anos. Seus pais vieram para o Brasil no início do século. Aqui seu pai Antoine se dedicou a produção de essências para fabricação de seus próprios perfumes e se instalou como cabeleleiro de senhoras no salçao A Doret, que ficava no 1º andar do prédio Amarelinho,tradicional Bar da Cinelândia-RJ.
Por volta de 1942, um amigo da família que gostava de caçar, sabendo do interesse de Charlotte pelo campo pois havia sido criada neste ambiente deu-lhe notícias de um lugar distante porém muito bonito, onde havia uma propriedade a venda.
Naquela época, vir do Rio ao Frade era uma longa viagem.
Pela madrugada,às 2:00 h saia o trem da estação da Leopoldina Railway, com destino à Macaé, onde chegavam por volta das 10:00 h. O almoço acontecia ali pela estação mesmo, na espera do trem que saía para Glicério talvez às 14:00 h onde chegavam ao entardecer. A noite era passada no Hotel Correia, cuja entrada ficava a poucos metros da linha férrea, no dia seguinte chegavam os cavalos vindos do Frade para a 3ª etapa da viagem, mais umas 2 h até chegar ao sítio. As bagagens e caixas com mantimentos que haviam sido despachadas do Rio pela agência Pestana, eram transportadas pela tropa do Srº Baltazar.
Charlotte trabalhava como steno/datilógrafa-frances/português e durante as férias escolares de verão se desligava do seu trabalho e passava a temporada no Frade. Neste período no sítio, experimentou grandes transformações, foram plantadas fruteiras, uma horta sempre bem cuidada e outras benfeitorias.
A saúva era uma praga terrível e o combate se fazia com foles que traziam na sua extremidade uma peça de ferro fundido onde se queimava com brasas, pós venenos, que iam se transformando em fumaça que, em pouco tempo apareciam nos demais olhos dos formigueiros sendo prontamente fechados com um sabugo de milho.
O tempo passou, sua mãe Adelaide faleceu e foi enterrada no Cemitério do Frade.
Antoine morou por mais algum tempo no sítio, até que sua saúde passou a exigir maiores cuidados. Então voltou a morar no Rio.
A rotina das férias de Charlotte se prolongou por algum tempo, até que já não era mais possível estar dispensando empregados para acompanhar os filhos, que por sua vez já estavam maiores e vinham sozinhos. Os filhos ficaram maiores, com outros interesses e o sítio passou a ser menos freqüentado.
Foi vendido em 1958.

 

Panorama

Por Regina Oliveira

sem comentários

Deixe o seu comentário