Macaé News
Cotação
RSS
Direito, Politica e Cidadania - Por Helio

Direito, Politica e Cidadania Por Helio

Direito, Politica e Cidadania - Por Helio

VIOLÊNCIA NO RIO DE JANEIRO – ATAQUES AS UPPs

Publicado em 23/03/2014 sem comentários Comente!


O Governo Sergio Cabral, movido pelo compromisso da Copa do Mundo e das Olimpíadas, contrariando todas as expectativas criou e investiu nas UPPs, e algo que na prática era impensável há anos atrás, aconteceu, o Estado “retomou” os territórios historicamente dominados pelo crime organizado.

Expulso da capital, o crime organizado migrou temporariamente para o interior, onde descobriu um novo mercado, cresceu e se reorganizou e é de onde agora coordena a estratégia de retomada dos territórios.

Agora mais uma vez algo impensável acontece no estado do Rio de Janeiro, o contra ataque do crime organizado, com técnicas de guerrilha criminosas ataca as bases da UPPs.

Interessante observar que nesse caos a polícia militar trabalha sozinha, vez que, quer seja por falta de pessoal, quer seja por falta de equipamentos ou demais recursos, as demais policias não fazem ações de inteligência e investigação. Principalmente a que dizem respeito a entrada de armas e drogas no Estado do Rio de Janeiro.

Agora a impressa notícia, “GOVERNO FEDERAL VAI ENVIAR TROPAS FEDERAIS -  para controlar a onda de violência que atinge várias favelas pacificadas do Rio de Janeiro”.

Vamos refletir! Com sinceridade, alguém acha que o BOP e o Exercício nas ruas resolve o problema da segurança? A resposta é não. Isso tudo é só SHOW PIROTÉCNICO!

É importante lembrar que a atual disputa entre as Autoridades Federais e Estaduais, digo PT e PMDB, é que tem fomentado o engessamento de importante ações dos órgãos Federais, sobrecarregando a Polícia Estadual que tem assumido funções Federais

Como resultado as UPPs, que até o inicio do ano se consolidavam no Rio de Janeiro, como um projeto de sucesso que mudou a realidade da segurança pública no estado do Rio de Janeiro, agora fragilizada, é alvo do jogo publicitário do terror do crime organizado.

As raízes do crescimento da criminalidade nesse momento e o fortalecimento desse grupo em particular tem como fator preponderante o ANO ELEITORAL, pois todos tem uma certeza, a de que a cadeia de comando da polícia e os projetos das UPPs tem como prazo de validade o ano eleitoral.

Agora a crise ganha cores mais acentuadas por conta do processo eleitoral e dos últimos ataques às UPPs.

A questão é que se tudo continuar do jeito que está, o ano de 2014 tem tudo para ficar gravado na História do Brasil como o ano da crise da segurança pública, com o Estado do Rio de Janeiro caminhando a passos largos para uma nova onda de violência, cujo o apogeu deve ser a COPA. 

Direito, Politica e Cidadania

Por Helio

sem comentários

Deixe o seu comentário