Macaé News
Cotação
RSS
Sexo Verbal - Por Fabielly Vasconcelos

Sexo Verbal Por Fabielly Vasconcelos

Sexo Verbal - Por Fabielly Vasconcelos

FEMINICÍDIO

Publicado em 14/08/2018 sem comentários Comente!


 Em 7 de agosto de 2006, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a Lei Maria da Penha, criada com o objetivo de punir com mais rigor os agressores contra a mulher no âmbito doméstico e familiar.

Foi um grande marco para a luta contra a violência com a mulher, porém não nos garantiu uma diminuição dos números de violentadas, conseguimos um aumento nas denuncias, mas a maioria ainda se cala. Devemos entender que violência não é só algo físico, temos muitas mulheres hoje que sofrem com humilhação, com terror psicológico, estupro consentido, estupro por um agressor que possui uma posição de superioridade sobre a vítima, seja essa física ou financeira. São tantas as violências que viralizou pelas redes sociais um texto onde explicava para digitar no Google: “homem morto por” e “mulher morta por”, o resultado espantou a todos que fizeram a pesquisa, sobre perguntar por homens apareceu várias causa morte. Quando digita sobre a mulher, as noticias são de feminicídio (morte simplesmente pelo motivo de ser mulher), apareceram violências de parceiros em todos os primeiros resultados, essa é a nossa realidade hoje.

Ainda são neuróticos os números sobre violência, a cada 4.473 assassinatos em 2017, 946 são feminicídio. Doze mulheres assassinadas por dia no Brasil. Ter uma lei que nos garante a denuncia, não é o suficiente para diminuição da violência com as mulheres, precisamos urgente de educação sexual, para todos, e punições mais severas para os agressores e um acompanhamento maior para as vítimas. Até quando vamos ficar calados? Até quando vamos continuar levando porrada? Até quando?

A comemoração dos 12 anos da lei foi marcada com imagens chocantes de um namorado perseguindo e espancando uma mulher, onde resultou na morte da mesma, não sei quanto tempo tinha o vídeo, mas alguém filmou o começo do fim trágico, e sabe o que foi feito? Virou noticia. Estamos vendo tanto os casos que já agimos com o próprio agressor, quando omitimos socorro.

Violência sexual vamos dar um basta, e lembrando sempre o agressor na maior parte dos casos são conhecidos, familiares, não vamos pensar que os estupros só acontecem em ruas por homens dês conhecido com capuz. A maioria dos agressores sexuais tem nome, sobre nome e seus endereços muitas vezes é o mesmo das vítimas. Chega de feminicído, vamos dar um basta, vamos denunciar e apoiar mais as mulheres.

 

Sexo Verbal

Por Fabielly Vasconcelos

sem comentários

Deixe o seu comentário