Macaé News
Cotação
RSS
Sexo Verbal - Por Fabielly Vasconcelos

Sexo Verbal Por Fabielly Vasconcelos

Sexo Verbal - Por Fabielly Vasconcelos

A PROCURA DO PONTO G!!!!

Publicado em 24/04/2018 sem comentários Comente!

Imagem do livro de micro economia

Imagem do livro de micro economia

O escritor americano J. D. Salinger afirmou, certa vez, que "o corpo de uma mulher é como um violino: é preciso um músico fantástico para tocá-lo direito".

Ernst Graefenberg, um ginecologista Alemão, publicou um artigo em 1950, “A função da uretra no organismo feminino.” Nesse artigo ele afirma a existência de vários pontos erógenos distribuídos no corpo feminino e que através desses pontos o prazer pode ser atingido. Ele cita tantos pontos, que fica difícil dizer se existe uma parte do corpo feminino que não reaja a algum estimulo sexual.

 Porém a maior polêmica desse artigo, até os dias de hoje, foi a afirmativa do ginecologista sobre a existência de um tecido erétil e esponjoso, semelhante ao pênis. Segundo Graefenberg(1950) as dimensões desse corpo aumentariam com estímulos. Ele se localiza no canal da uretra feminina. Esse tecido quando estimulado, ou encontrado, seja na masturbação ou em um ato sexual com um parceiro, basta tocar, que teríamos um gatilho para a mulher atingir um orgasmo mais facilmente. Seria como um botão mágico na vagina capaz de detonar orgasmos poderosos.

Mas nada é tão simples assim. O canal vaginal é cheio de terminações nervosas, e que se estimuladas sim dão prazer, mas não existe esse botão mágico ou um ponto determinante que se aperta e abracadabra, gozou. Existem mulheres que chegam ao orgasmos apenas com penetração vaginal, pesquisas comprovam que a maioria da mulheres, para chegar ao orgasmo precisam da estimulação clitoriana.

Então o botão que deve ser tocado, acariciado e bem usado, é o clitóris. Para quem ainda não sabe localizar, ele fica na parte superior da vulva, Sua parte externa é, na realidade, a glande, e também a área mais sensível. Mas suas "pernas" se abrem pela abertura da vagina e se estendem pelos grandes lábios.

Uma das teorias  afirmam que tanto o clitóris quanto o pênis derivam do mesmo tecido embrionário e se diferenciam no início da gestação segundo o sexo do embrião. Mas o órgão feminino continua crescendo em resposta a hormônios mesmo depois da puberdade, enquanto o masculino não.

Segundo estudo, realizado em 2009 por Rachel Pauls, uroginecologista em Cincinnati, no Estado americano de Ohio, analisou a influência do tamanho e da posição do clitóris na maneira como elas sentem o orgasmo. Com imagens de ressonância magnética de 30 voluntárias, a cientista descobriu que quanto menor a glande e quanto maior a distância entre o clitóris e a vagina, mais difícil é para a mulher chegar ao clímax.

Então o lance não é ficar dedilhando ou caçando o tal ponto G, dentro do canal vaginal, esse ponto G na verdade não existe, temos terminações nervosas, não um órgão ou um botão.

 Mas vale uma boa massagem no clitóris, isso pode levar a maioria das mulheres as nuvens, o sexo oral também é uma ótima dica, não vale ficar chupando direto o clitóris,  sejam criativos usem língua, e pequenas sucções são mais agradáveis, que ficar sugando direto, ou seja, a variação de movimentos garantem um melhor e mais intenso orgasmo.Só para registrar, existem mulheres que nem precisam de penetração para garantir o orgasmo. As mais sortudas gozam simplesmente com um bom sexo oral.

 

Sexo Verbal

Por Fabielly Vasconcelos

sem comentários

Deixe o seu comentário