Macaé News
Cotação
RSS
Acosta nos bastidores da notícia - Por Acosta

Acosta nos bastidores da notícia Por Acosta

Acosta nos bastidores da notícia - Por Acosta

Lideranças femininas fazem lançamento dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher

Publicado em 21/11/2017 1 comentário Comente!

Senadora e coordenadora lutam pelos direitos da mulher

Senadora e coordenadora lutam pelos direitos da mulher

O lançamento da campanha dos 16 dias de Ativismo pelo fim da violência contra a mulher, em São Luís, realizado nesta segunda-feira (20) - Dia da Consciência Negra, no Palácio Henrique de La Rocque, reuniu lideranças femininas envolvidas com os direitos humanos do Estado do Maranhão. Presentes ao evento a senadora do Amazonas Vanessa Grazziotin (PC do B), a secretária de Estado da Mulher, Terezinha Fernandes, a coronel Augusta Andrade, que comanda a Patrulha Maria da Penha, a delegada Viviane Azambuja, do Departamento de Feminicídio, e a delegada Kazumi Tanaka, coordenadora das Delegacias da Mulher no Maranhão, entre outros atores de luta pelos direitos das mulheres.

A Campanha dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma mobilização anual, praticada por diversos atores da sociedade civil e poder público engajados nesse enfrentamento. O destaque no lançamento da campanha foi para a dupla discriminação vivida pelas mulheres negras, que estão na base da pirâmide social e por isso são as maiores vítimas da violência.

A senadora Vanessa Grazziotin frisou que a dor da violência contra a mulher aumenta quando caminha de mãos dadas com a injustiça. “Precisamos que os aplicadores da lei estejam preparados para aplicá-las: noções de gênero, conhecimento sobre a Lei Maria da Penha e direitos das mulheres”, disse alertando para o quadro da violência mundial e ressaltou que o nosso país ocupa o 5º lugar com maior índice de violência mundial e que estamos em 154º no ranking de participação política com o cargo de mulheres nos parlamentos.

Convidada para o lançamento, a coordenadora de Ações Afirmativas e Direitos Humanos (AADH) da Prefeitura de São Luís, Vivianni Acosta, acredita que além das campanhas de ativismo pelo fim da violência contra a mulher, governo e sociedade civil têm que dar as mãos e investirem na prevenção. “Temos que prevenir as mulheres, orientando-as nas salas de aula das escolas, faculdades, cursos de qualificação, nos atendimentos sociais e de saúde, porque uma mulher empoderada tem mais chances de reagir contra a violência na qual está passando. A campanha nos mostra que na prática há deficiência no atendimento, pois um mau atendimento também é violência. Os órgãos de segurança, justiça e outros serviços especializados precisam melhorar o atendimento às mulheres em situações de violação de direitos”, pontuou.

Um dos registros do encontro foi o fato de o Maranhão ser um dos poucos estados da federação com a Casa da Mulher Brasileira, inaugurada recentemente, que integra serviços de atendimento humanizado às mulheres, em funcionamento. Os outros estados são Mato Grosso do Sul e Paraná, além do Distrito Federal.

Outros avanços destacados no combate à violência contra a mulher inclui a criação do Grupo de Trabalho Interinstitucional (2016), do Departamento de Feminicídio e da Coordenadoria das Delegacias de Atendimento e Enfrentamento à Violência contra a Mulher (Codevim, 2017), além da instituição da Patrulha Maria da Penha.

História do Ativismo - A Campanha dos 16 dias de Ativismo pelo fim da violência contra a mulher que começou em 1991, já conquistou a adesão de cerca de 160 países. Mundialmente, a Campanha se inicia em 25 de novembro, no Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos, passando pelo dia 6 de dezembro, que é o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres (Campanha Eles por Elas). Esse período foi escolhido justamente pelo conjunto de datas sucessivas que chama a atenção contra a violência. No Brasil, a campanha teve seu marco inicial em 2003.

________________________________________________________________

Jornalista Lourdes Acosta DRT/MTE 911/MA 21/11/2017.

Acosta nos bastidores da notícia

Por Acosta

1 comentário

Deixe o seu comentário
Digite as palavras abaixo: