Macaé News
Cotação
RSS
UMA CARIOCA NOS EUA - Por Dani Novelli

UMA CARIOCA NOS EUA Por Dani Novelli

UMA CARIOCA NOS EUA - Por Dani Novelli

Vamos ao restaurante?

Publicado em 19/10/2017 sem comentários Comente!


Hi, everyone! Vocês alguma vez já imaginaram se teria algo de diferente se fossem em um restaurante nos EUA? Vou contar então um pouco do que tenho vivido aqui nos Estados Unidos nos ultimos 12 meses. Existem pequenas diferenças, algumas boas e outras nem tanto. Pra essa primeira matéria vou abordar sobre como é na maioria dos restaurantes daqui e não sobre as lanchonetes fast-food.

Acredito que a primeira diferença seja quando você chega no restaurante, pois você será encaminhado por alguém a uma mesa. Não tem essa de chegar e ir sentando sem ninguém te guiar. Você certamente será conduzido por uma garçonete ou uma recepcionista.

Mas uma coisa super interessante é que se você tem criança eles vão te dar um kit de desenho pro seu filhote se distrair enquanto espera a comida. Geralmente é um papel com desenhos e um saquinho com giz de cera. Muitos restaurantes vão além e possuem tablet na mesa para que as crianças joguem. O kit de desenho é gratuito e o uso do tablet é cobrado um valor simbólico.

Entretanto algo que não me agrada é antes terminamos de comer e enquanto ainda estamos beliscando e conversando vem a garçonete com a conta. Eu sempre penso, quem pediu a conta? Quer que a gente vá embora logo? Mas isso é uma coisa daqui mesmo, não me acostumo. Mesmo que o local esteja com poucos clientes eles irão trazer a conta antes de voce realmente terminar.

Outra diferença entre as culturas está no ato de chamar o garçom. O brasileiro levanta a mão e até chama a pessoa pelo nome. Severino! Mas sério, se chamarmos o garçom com a mão é algo meio grosseiro, devemos esperar que ele venha até a mesa pra pedirmos. Então se vierem aqui segurem a maozinha.

E pra concluir outra diferença será na hora do pagamento. Aqui os 10% são chamados de TIPS. Esses tips são praticamente todo o salário que os garcons possuem. Podemos optar sobre a quantia a dar, mas tem que ser mais que 10% pra não ser rude. O mais correto seria na base de 20%, mas saiba que se você não der eles poderão vir atrás e te cobrar. Inclusive, uma vez esqueci de pagar os tips e a garçonete veio atrás de mim na porta de saída. Enfim, não tem diferenças tão gritantes, mas sim algumas peculiaridades que acho sim interessantes. Espero que tenham gostado e falaremos mais sobre a diferença de cultura nas próximas semanas.

See you later guys!

UMA CARIOCA NOS EUA

Por Dani Novelli

Agenda

+ eventos

Classificados

+ anúncios

sem comentários

Deixe o seu comentário
Digite as palavras abaixo: