Macaé News
Cotação
RSS
Dimensão Arquitetura - Por Luis Paulo Guimarães

Dimensão Arquitetura Por Luis Paulo Guimarães

Dimensão Arquitetura - Por Luis Paulo Guimarães

Feliz dia das crianças! Hoje a nossa brincadeira vai ser de quarto infantil

Publicado em 08/10/2017 sem comentários Comente!

Esse quadro marcou a minha infância! Na década de 80 talvez não tivessemos tantas opções...eu viajava com esse quadro.

Esse quadro marcou a minha infância! Na década de 80 talvez não tivessemos tantas opções...eu viajava com esse quadro.

Oi gente! Beleza? Hoje o foco aqui é de uma galerinha que ganhou presentes no dia 12! Tô falando é das crianças! Essa turma que já nasce tão ligada, tão digital, mas que tem o encanto de trazer para aqueles ao seu redor a inocência e pureza, a simplicidade de talvez como devêssemos encarar mais a vida.

Eu não podia deixar de passar em branco um triste episódio que aconteceu recentemente em Janaúba-MG, onde crianças foram barbaramente atacadas, se feriram e perderam a vida de forma tão cruel. Infelizmente a infância das nossas crianças no Brasil está cercada de situações que cerceiam esse caráter tão único dessa idade. Eu não vou entrar no mérito da questão, mas tenho certeza que vocês sabem quais são essas questões que eu estou falando. Se esta matéria não chegar aos familiares e amigos da família das crianças e da professora Helley Abreu Batista, que chegue ao menos minhas orações e desejo que o coração delas possa ser reconfortado. Se esse episódio tirou a vida das pessoas que muito representavam para vocês, fiquem certos que nada pode apagar a história que foi vivida, trilhada, tenho certeza que seus parentes e amigos estão em um bom lugar.

Bom, já que nosso assunto é criança, sabemos que esse é um público consumidor que cresce, e também é bem exigente, né? Essa turminha que já me chama de tio também merece um zelo quando pensamos na arquitetura. Quem não?

O nosso assunto aqui são quartos infantis! Que tal?

Em um primeiro momento, temos os quartos de bebês! Geralmente a primeira opção que vem na cabeça são as cores, costumeiramente em tom pastel, amarelinho, azulzinho, rosinha. Vem também à cabeça o berço, a cômoda para trocar as fraldas da criança e deixar guardadas roupas e acessórios, a poltrona para poder amamentar a criança.

O quarto de bebês, não necessariamente precisa ter a monotonia de apenas cores em pastel, aliás, é importante sim que se use cores predominantemente claras, que reflitam mais a luz, que passam a mensagem de segurança e paz, mas é interessante pontuar com algumas cores vibrantes, e isso pode ser feito em almofadas, brinquedos. Nada tão monótono que não ajude a estimular os pequerruchos, nada tão vibrante que agite ou assombre as crianças.

Não se deve esquecer quanto à circulação, então, vamos lembrar que menos é mais, ou seja, não há a necessidade, e mesmo o uso de muitos móveis ou brinquedos pode deixar o espaço reduzido e tornar difícil a circulação, uma vez que ela é importante também para a dinâmica de carrinhos e andadores.

O trocador deverá ter entre 90cm a 1 metro de comprimento e 60 centímetros de largura. O móvel precisa contar com espaço para algodão, água, remédios e claro, fraldas.

O quarto deve ser fácil de limpar. O certo é se preocupar com itens que não juntem pó facilmente e que sejam antialérgicos. Evite então bichinhos de pelúcia, carpetes. Aposte em tapetes de fibras naturais, piso vinílico, persianas. Móveis com laca são práticos para a faxina e tecidos na parede, nem pensar! Eles juntam muita poeira.

A iluminação também é um ponto que merece atenção. A luz indireta e natural é muito bem-vindas, e também o sistema de regulagem de luz (dimmer) que facilite aos pais observarem a criança no meio da noite sem ter que incomodá-la. Mesmo que o bebê durma de dia deve ter a presença de luz para ajudar a controlar o relógio biológico.

Não devem ser esquecidos pontos de elétrica, visto que ao crescer serão feitas modificações e a previsão antecipada destes pontos pode evitar quebra-quebras e maiores dores de cabeça.

As crianças crescem...e crescem rápido, né? Eu mesmo era criança ontem! Risos! Até os 3 anos as crianças podem dormir no berço e de tudo manter aquele quarto de quando elas nasceram. A partir daí a criança e suas necessidades começam a mudar. Muitas crianças já vão sozinhas ao banheiro e não usam mais fralda, já tem gosto e vontades próprios, e também suas necessidades, certo?

Nessa época da vida, devemos buscar estimular os sentidos da criança, e isso deve ser feito de forma lúdica, deve estimular a criatividade das crianças. As cores, formas geométricas, imagens das plantas, animais, o sol, a luz e tantas outras coisas, podem ser feitas de forma bem divertida, interativa, a criatividade manda. Claro, é necessário zelar por alguns aspectos primordiais. Segurança em primeiro lugar. Os móveis não devem ter quinas, as bordas arredondadas são essenciais para essa turma que tem uma energia daquelas. As tomadas devem ter protetores para evitar que as crianças possam enfiar objetos e tomar choque. O ideal é que a casa tenha disjuntor DR que ao detectar fuga de energia desarma.

No mais o certo é pensar que o espaço agora abriga o espaço para o descanso, para brincar e para estudar. Não necessariamente precisa de grandes espaços. A setorização pode ser feita com cores, texturas diferentes, com biombos, uso de carpetes, ou piso emborrachado. Só algumas coisas que devem ser regra. A ergonomia é fundamental, os móveis, se planejados (ou não) devem ser adequados para as crianças. Alguns recursos podem e devem ser utilizados como regulagens de alturas em cadeiras, ou escadinhas por exemplo.

A iluminação pode ser mais difusa na região da cama, se possível lançar mão de dimmer para controlar a intensidade da iluminação. Do restante a iluminação deve ser bem uniforme por que precisará estar voltada para a área de estudo e de lazer. Uma sacada legal é o uso de Leds. E por que não ter leds que podem mudar de cores?  Também cabe ao arquiteto levar em consideração que a visão de uma criança é diferente de pessoas mais velhas, esse frescor possibilita ganhos no que faz referência a quantidade de pontos de iluminação e a intensidade.

De acordo com a desinibição da criança ela pode conversar e escolher, dar palpite naquilo que ela gosta, daí se vê uma mescla entre o que ela gosta, entre o que seria, digamos “fogo de palha” e o que irá acompanha-la até a fase seguinte. Para aquelas coisas consideradas fogo de palha, ou seja, coisas passageiras, aposte em acessórios, coisas que podem ser retiradas ou transformadas com facilidade.

Criança gosta de pintar parede né? Você pode criar um espaço para isso. O certo é que você não vai ter certeza que o anjinho ou a anjinha tenha intenção de pintar outros lugares, mas ao menos você irá possibilitar um espaço que pode ser predileto, não? Um trecho da parede pintado com tinta de quadro negro, ou quadro branco, que pode cair como uma luva para casos que possam ter crianças alérgicas. Se tiver possibilidade, aposte em tintas laváveis, essas tintas prometem facilitar a retirada de mancha de chocolate, ketchup, refrigerante, suco e as temidas canetas hidrográficas.

A iluminação natural é aconselhável para uma bancada de estudos, e essa área não deve flertar com área de descanso ou com a área de lazer, ou seja, deve haver concentração nesse aspecto.

Por mais que haja diálogo e confiança, o computador preferencialmente ficará voltado para o acesso ao pais. Certo, temos aspectos dispositivos de controle, porém, infelizmente temos muitas pessoas que burlam isso e fazem maldades com as crianças. Se possível, o canto de estudos deve ser separado do quarto, especialmente se tiver um irmãozinho ou irmãzinha, já que as atividades de um pode interferir nas do outro.

Dos 10 até os 14 ou 15 anos já temos a saída da infância para a adolescência, a pré-adolescência, enfim, uma fase, digamos, complicada, onde se começa a transição da infância para a vida adulta, mas ao mesmo tempo se vive a infância. Tudo muda tão rápido. Geralmente as meninas são mais sóbrias, quer dizer, crescem mais rápido que os meninos, então é mais fácil definir sobre o quarto no aspecto de cores, materiais, móveis, geralmente costuma ser indispensável um local para maquiagens e espelho, claro, isso costuma ser conjugado.

Bom, para os rapazes, existe a transição para a sobriedade, que pode vir precedida por super-heróis, times de futebol, entre outros. Na sequência um partido arquitetônico pode carregar as marcas de viagens, hobbys de surfe, música, dança e por aí vai.

Esta era a minha mensagem, espero que tenham gostado!

Deixo meu abraço aqui para todas as crianças, desejo que vivam a infância intensamente, com muito amor, muita alegria, muita diversão, muito aprendizado, saúde e todos ingredientes que vão fazer de vocês pessoas bacanas para esse mundo esquisito.

Meu carinho para meu afilhado Davi e seu irmão, Marquinho e o primo Bryan, também para as Isa...dora e bela e todas outras crianças que dão brilho nesta jornada.

 

Gostou da matéria? Curta e compartilhe com seus amigos! Deixe seus comentários!  Dúvida ou sugestões? Podem entrar em contato pelo e-mail: contato.dimensaoarquitetura@gmail.com ou pelo WhatsApp (22) 9 9907-8060. Forte abraço. Até breve!

Pesquisas: IG

Decora Arquitetura

 

Dimensão Arquitetura

Por Luis Paulo Guimarães

Agenda

+ eventos

Classificados

+ anúncios

sem comentários

Deixe o seu comentário
Digite as palavras abaixo: