Macaé News
Cotação
RSS
Acosta nos bastidores da notícia - Por Acosta

Acosta nos bastidores da notícia Por Acosta

Acosta nos bastidores da notícia - Por Acosta

Primeiro mutirão de castração de cães e gatos é considerado sucesso

Publicado em 20/05/2017 sem comentários Comente!

Antes da cirurgia os animais foram sedados

Antes da cirurgia os animais foram sedados

A prefeitura realizou, neste sábado (20), o primeiro “Mutirão de Castração de Cães e Gatos” gratuito, para os moradores do bairro Lagomar. Foram 38 animais submetidos à intervenção cirúrgica, no Posto de Abastecimento e Combate ao Aedes, que foi adaptado para o procedimento.

O sucesso da cirurgia resulta do empenho do médico veterinário Edmundo Abílio, professor de cirurgia para animais de pequeno porte do curso de veterinária da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), de Campos dos Goytacazes e de sua equipe de 13 médicos veterinários (mestres em cirurgia), parceiros do Programa Municipal de Controle Populacional de Cães e Gatos (PCPCG).

Além disso, o corpo de médicos veterinários do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Macaé e o voluntariado formado por mais de 20 estudantes de medicina veterinária, enfermagem, protetores de animais e servidores públicos do município contribuíram para a realização da ação executada pelo coordenador especial de promoção da saúde dos animais, Rafael Amorim.

- Hoje foi um marco para nós que acreditamos que é possível realizar políticas públicas para animais em Macaé. Tivemos um voluntariado excelente e a adesão do Pet Star (pet shop) que ofereceu brindes e atrativos para as crianças que se encontraram aqui durante o procedimento com os 22 cães e 16 gatos. Tivemos aqui também o primeiro alimentador público para pequenos animais que futuramente será afixado em locais estratégicos da cidade através de parcerias. Só podemos dizer que o saldo foi bastante positivo -, ressaltou Amorim.

Na avaliação do doutor Edmundo Abílio, o crescente aumento populacional de cães e gatos é um problema de todo o Brasil e a solução viável que ameniza é a castração, evitando que estes animais continuem a se reproduzir e consequentemente, gerarem mais abandono, principalmente, nos bairros mais carentes onde sempre tem animais soltos. Ele disse que pretende continuar a parceria com a cidade.

- Macaé está próximo da Uenf/Campos e isso facilita a nossa vinda. Hoje, como teste, foi excelente em todos os aspectos. A prefeitura fez um trabalho de registro dos animais e os exames clínicos prévios. Percebemos que mesmo com a chuva os animais de ambos os sexos e raças foram castrados. Isso nos anima a continuar com a parceria -, assegurou.

A diarista Lina Andrea, 37 anos, estava muito feliz com a castração de sua cadela de sete meses que achou na rua quando tinha dois meses e a adotou. Ela conta que possui ainda duas outras cadelas que estão em tratamento de câncer no consultório veterinário público do Parque de Exposições e que essa castração veio ao encontro de quem não tem condições de arcar com os custos. “Esse programa caiu do céu. O que a prefeitura está fazendo é muito importante para quem não tem condições financeiras, mas que precisa cuidar do seu animal”, disse.

O médico veterinário Carlos Magno, que também é mestre em cirurgia, participou ativamente do mutirão deste sábado no Lagomar. Para ele, o programa se distingue tanto no controle populacional como evita zoonoses e até acidentes de trânsito com os animais. Ele contou que trabalha num programa de castração em Rio das Ostras similar ao que está sendo implantado em Macaé e que considera o programa relevante.  “Acho de fundamental importância para o município, pois muitos animais possuem proprietários, mas também têm acesso às ruas e o ingresso da cadela às ruas quando está no cio terá sempre como consequência ninhadas indesejadas”, explicou.

O “Mutirão de Castração de Cães e Gatos” é realizado pela prefeitura, por meio do Programa Municipal de Controle Populacional de Cães e Gatos (PCPCG) e executado pela coordenação especial de Promoção da Saúde dos Animais e Controle de Zoonoses (CEPSACZ).

Voluntariado – A estudante de medicina veterinária da Faculdade Castelo Branco, do Rio de Janeiro (Unidade da Penha), Karine Veloso (23 anos), foi voluntária do mutirão no Lagomar. Ela revelou que já participa de um projeto que arrecada verbas para a castração de cadelas e gatas em situação de rua, em Unamar, mas quando viu a publicação sobre a castração gratuita em Macaé, se predispôs a vir ajudar. “Não importa a causa, importa ajudar e isso aqui está muito bonito porque tem voluntários unidos em prol da causa dos cães e gatos”. A estudante de enfermagem da Estácio de Sá, Manuela Carvalho (19 anos) que faz voluntariado na Casa dos Anjos em Macaé, explicou que também viu nas redes sociais e logo se propôs a vir. “Achei muito legal a iniciativa de castração popular de cães e gatos aqui na cidade. Nunca houve antes e é de extrema importância na diminuição do índice de crescimento populacional”.

_______________________________________________

Jornalista Lourdes Acosta DRT/TEM 911 – CCZ/CEPSACZ.

Macaé 20/05/2017.

Acosta nos bastidores da notícia

Por Acosta

Agenda

+ eventos

sem comentários

Deixe o seu comentário
Digite as palavras abaixo: