Macaé News
Cotação
RSS
Café Noturno - Por Marianna Mariano

Café Noturno Por Marianna Mariano

Café Noturno - Por Marianna Mariano

Não é uma sensibilidade desprezível

Publicado em 08/05/2017 sem comentários Comente!

Por que a vida nos surpreende de maneira a bagunçar nosso juízo e virar tudo ao avesso?
 
O destino prega peças que fogem ao entendimento comum. Não bastam horas de reflexão ou análise dos cenários. Não basta tentar prever o futuro ou apontar estratégias. Algumas vezes nossos caminhos são atravessados por elementos que não conhecíamos. Podem eles ser obstáculos ou armas que poderão ser utilizadas ao nosso favor ou contra ao que havíamos planejado. Seja pro bem ou mal, certas coisas não se explicam. Oportunidades são oferecidas. Pessoas surgem do nada. Situações ocorrem sem que possamos controlar total ou parcialmente. A visão otimista nos diz para olhar tudo como um teste. Se é presente ou lição, talvez um dia possamos descobrir. Mas tudo é experiência, o que não significa aprendizado. Podemos cometer os mesmos erros muitas vezes e todos continuarão sendo histórias pelas quais passamos ao longo de nossa trajetória. Aprendizado significa o que entendemos de bom e ruim dessas situações e como vamos utilizar essas lições das próximas vezes, sejam nos mesmos erros, em outros erros ou nos futuros acertos. 
 
Quando bate o desespero pelo ressentimento, quando respiramos a angústia do arrependimento, parece que a lamúria não tem fim. O que resta parece ser uma mistura de autodestruição e desvalorização dos próprios atos. Deitar na cama e imaginar como teria sido, derramar lágrimas junto às gotas do chuveiro ou apontar o dedo no próprio reflexo são opções consideráveis, mas não adequadas. Martirizar-se em prol de acusações destrutivas só desencadeará numa pena de dias, meses e até anos de rancor e ódio de si mesmo. Esquece-se de que a vida está bem aqui justamente para nos levantar após as derrotas, após os erros e as mancadas, sejam elas diárias, frequentes ou raras. Não somente vivemos dos tropeços e avanços, mas das comemorações de nossas vitórias, das celebrações pelas pequenas e grandes conquistas, pelos acertos e aprendizados que são essenciais para o autodesenvolvimento. Então, quando optar por se cobrir pela sombra da desesperança e autopunição, lembre-se de que também há a oportunidade de uma reflexão branda construtiva. Ao longo de muitas práticas, é possível analisar os próprios atos e ações para concluir sobre lições que podem ser levadas adiante sem que isso signifique sensibilidade desprezível. 
 
Você pode e deve ser feliz todos os dias. Todos passamos por dias de sol, nublados e tempestades. O caminho do amor próprio e da felicidade genuína começa quando é possível enxergar um arco íris atrás dos raios e trovões. Ou, numa linguagem denotativa para melhor conclusão: saiba aproveitar cada momento, pois tudo é experiência, mas só é possível tirar lições e viver melhor a partir do momento em que perceber que sempre há saídas. Voltar no tempo ou refazer o passado é impossível. São os novos começos de onde paramos que contam.
 
E de cá pra lá será só amor se assim você for. 
 

Café Noturno

Por Marianna Mariano

Agenda

+ eventos

sem comentários

Deixe o seu comentário
Digite as palavras abaixo: