Macaé News
Cotação
RSS
Acosta - Por Lourdes Acosta

Acosta Por Lourdes Acosta

Acosta - Por Lourdes Acosta

Câmara rejeita convocação ao executivo para esclarecer Lava Jato e abandono do ginásio municipal

Publicado em 24/04/2017 sem comentários Comente!


Convidados pelo presidente do Poder Legislativo, Eduardo Cardoso (PPS), para discutir, encaminhar e aprovar ou não as inúmeras proposições que tramitam naquela Casa, os vereadores se reuniram em sessão extraordinária nesta segunda-feira (24). Na ocasião, a maioria dos parlamentares rejeitou por 10 votos a seis, a convocação do procurador especial de Licitações, Contratos e Convênios, Jean Vieira de Lima, para esclarecimentos sobre a operação Lava Jato. Na mesma sessão, o vereador Maxwell Vaz (SDD) retirou da pauta a convocação ao prefeito de Macaé para prestar esclarecimentos sobre o abandono do ginásio municipal.

O procurador Jean Lima é um dos nomes citados nas delações da Odebrecht. A votação do Requerimento 501/2017, de autoria de Marcel Silvano (PT), que lamentou o posicionamento dos vereadores que rejeitaram a ida do representante do Executivo.

- Uma delação não é uma prova final, mas precisamos ouvir o que o governo tem a falar. Novamente, o prefeito não se posiciona, mesmo com Macaé citada nos esquemas de corrupção que envolve a Odebrecht. Lamento que nem todos os vereadores tenham esse entendimento, principalmente os que se declaram independentes, mas que votam para blindar o Executivo -, criticou Marcel.

Recém-escolhido para assumir a liderança do governo, Márcio Bittencourt (PMDB) orientou que a bancada governista votasse contra o requerimento. O vereador Neto Macaé (PTC), defendeu a posição do peemedebista, sendo seguido por Val Barbeiro (PHS). Marvel Maillet (Rede) também votou contra, mas reforçou discurso de independência. “As investigações estão em curso e devemos aguardar a Justiça Federal. Confio muito no secretário Jean e sei que tudo será esclarecido”, acrescentou Paulo Antunes (PMDB).

Antes da votação, o presidente Eduardo Cardoso (PPS) defendeu a vinda do secretário, citando o convite feito à secretária de Cultura, Tânia Jardim a comparecer no Legislativo a fim de esclarecer a extinção da Fundação Macaé de Cultura (FMC). “Há poucos minutos, aprovamos a convocação de uma secretária e não vejo porque ser contra a vinda do procurador. Quando respondi pela Saúde, compareci todas as vezes em que fui chamado”, lembrou. Já George Jardim (PMDB), mesmo sendo da bancada peemedebista disse que a ida do procurador iria esclarecer. “Sou amigo pessoal do secretário e vejo, neste requerimento, a oportunidade dele explicar para a sociedade todos os fatos em questão”, afirmou.

Luiz Fernando (PT do B), Maxwell Vaz (SD) e Júlio César de Barros (PMDB), o Julinho do Aeroporto, foram os outros três vereadores que votaram a favor do requerimento de Marcel. Na mesma sessão, entre outras deliberações, foi aprovado um requerimento do presidente da Casa, Eduardo Cardoso (PPS), que pede informações sobre nomeações na Prefeitura de Macaé.

Convocação do prefeito é retirada da pauta de discussão - O Requerimento nº 027/2017, que convoca o prefeito de Macaé a prestar esclarecimentos sobre o abandono do ginásio municipal, voltou a ser discutido. No entanto, o seu autor, o vereador Maxwell Vaz (SDD), pediu a retirada da pauta de discussão para que o documento fosse instruído, isto é, acompanhado de documentos e justificado pela Procuradoria da Casa.

Segundo informações do autor, o objetivo da convocação é que o prefeito Aluízio Junior (PMDB) esclareça ao Legislativo os motivos que levaram ao abandono do Ginásio Engenheiro Maurício Soares Bittencourt. De acordo com o Regimento Interno (RI), o vereador autor tem a prerrogativa de retirar a proposição da discussão.

__________________________________

Jornalista Lourdes Acosta com assessoria

Macaé, 24/04/2017.

Acosta

Por Lourdes Acosta

Classificados

+ anúncios

sem comentários

Deixe o seu comentário